terça-feira, janeiro 31, 2006

Resposta do Sr.Chagas a Francisco Canhoto

Num determinado dia, que teve como número do mês de Janeiro o 14, tive a possibilidade ver o ouvir o meu nome a ser badalado de diversas maneiras.
Tenho por hábito discutir ideias e não ofender pessoas.
Também gosto muito de ditados populares:
“Quem não se sente não é filho de boa gente”
“A carapuça serve a quem a enfiar”
Estes são alguns que gostaria de exaltar.
Depois daquela data fui confrontado, com afirmações à minha pessoa, como por exemplo:
“O retorno do carcalho velho”
“falta de equidade no tratamento “Dr.””
“pessoa do passado”
“...um novo líder. Por agora aponta-se para o Dr. Chagas.”
“Dr Chagas será o novo homem forte do PS em Vila Viçosa e obviamente o próximo candidato do PS à Câmara.”
“inimigos invisíveis”
“reencarnação do Gigante Adamastor”
“a identificação da minha pessoa com o blog do PS de Vila Viçosa”
Não posso assumir a responsabilidade de alguns interessados terem retirado da minha intervenção extractos que desvirtualizam por completo o contexto global.
Concerteza, que estes indivíduos, têm interesse em meter tudo no mesmo saco, nem que seja para se confundirem.
Parece que a carapuça serviu a alguns.
Com este tipo de afirmações, insinuações e outros dirigidas à minha pessoa e que depois se escondem atrás do anonimato, A ISTO CHAMA-SE O QUÊ?
A questão não é colocada para aqueles que se identificam como sendo “mais um dos muitos cobardes”. Quanto a esses já sabemos qual a sua forma de estar.
Eu sempre dei a cara, por isso a diferença, está lá o meu nome, não tenho medo. Nunca me escondi, nem mesmo quando miúdo fazia as minhas patifarias, não vinha a correr para detrás das saias de minha mãe.
E aí percebo a educação desses “elementos do anonimato”, quando as faziam iam correndo a esconder-se por detrás das saias da mamã.
Ou será que não tenho direito a resposta em PÉ DE IGUALDADE quando sou confrontado com situações daquelas?
Tenho sido Orientador de Grupos de Actividades e Promotor de algumas em diversas acções e organizações. Ultimamente tenho sido o responsável pelas “Expo - Guadiana” em Alandroal e “Feira de Santiago Maior”. Bem ou mal têm sido o que toda a gente sabe. Numa delas fui Orientador do Grupo que organizou um ENCONTRO DE BLOG’S. Ouvi com entusiasmo tudo o que os oradores disseram. Possuo algumas gravações e manuscritos (que talvez fossem úteis para algumas pessoas que se auto designam de “bloguistas”) e em nenhuma dessas intervenções me apercebi que os objectivos dos blog’s eram aqueles que estão a ser utilizados por aquelas pessoas. Também não me apercebi que os blog’s tenham sido criados como “inimigos invisíveis”, enfim ...
Caro Francisco Canhoto eu sei que não percebo nada de “blogosfera”, mas os meus educadores (essencialmente pais) ensinaram-me de tal forma que saiba distinguir o correcto do não correcto.
Também sei que muitos autores escreveram e escrevem com “pseudónimo”, Álvaro Cunhal, Fernando Pessoa e outros.
Concordo contigo que:
“...para se discutirem ideias não são precisos nomes...”
“...as ideias não devem ter nome ou qualquer marca de registo, e que se forem boas, tanto ... dá que seja de A ou B ...” como as vossas ABORDAGENS ECONÓMICAS, SOCIAIS, REALÇANDO A COMPONENTE TURISTICA E SECTOR DOS MÁRMORES. PROPOSTAS DE EVOLUÇÃO SECTORIAL. ABORDAGENS DE POLITICA GERAL se enquadrem dentro dos parâmetros da “blogosfera”.
Mas há situações que não posso concordar, como sendo esta criada com a minha pessoa. Ainda por cima EU NÃO PROVOQUEI NENHUM FACTO PARA QUE “AQUELES INDIVIDUOS” SE DIRIGISSSEM Á MINHA PESSOA DAQUELA FORMA. Porque se fosse eu a fazê-lo e me dirigisse a uma pessoa pois podes ter a certeza que me identificava.
Quero agradecer a quem me chamou a atenção do “s” – libato/libatos -. Aqui ficam as minhas desculpas a quem de direito (.) PONTO FINAL
Com os melhores cumprimentos

Resposta do libato

O libato aceita as desculpas do Sr. Chagas no que concerne à confusão do "s".
Este blog podem até pecar por vezes por alguma falta de rigor mas mantem-se dentro dos parâmetros de ética que não vejo desvirtuados nos restantes blogs de Vila Viçosa, ou seja, não são ostensivamente coniventes com interesses ou pessoas com objectivos intrínsecos bem definidos. Após ler o post do nosso colega do libatos não compreendi o alcance da sua indignação a ponto de o ter apelidado de "ditador" com base numa informação que lhe foi transmitida e que é perfeitamente inócua para a sua boa imagem. Os blogs são fontes de informação perfeitamente legais e unanimemente reconhecidas e é a possibilidade do seu anonimato que possibilita a livre circulação de ideias sem o lápis censor de qualquer editor ou político influente(não sejamos ingénuos,isso ainda existe!). Apelidá-los de cobardes porque os seus utilizadores não têm de se instalar debaixo das laranjeiras para esgrimir argumentos é, no mínimo ultrajante. O Sr. Chagas pode ser um orador nato com uma capacidade de argumentação oral acima da média, presumo, mas aqui tem precisamente as mesmas armas que os restantes utilizadores e há-de convir que nem sequer está em desvantagem.
Como dirigente e/ou militante do Partido Socialista deveria ter olhado para o exemplo daquilo que não é um blog - o blog do seu partido - que espalhou calúnias e findou a sua acção dias antes das autárquicas. Faça um favor a si mesmo e ao PS; reactive-o e faça dele um exemplo a seguir. Ao fim e ao cabo a blogosfera não é propriedade apenas dos "cobardes". Gente séria como o senhor também pode explorar as virtualidades deste meio de comunicação a bem das gentes de Vila Viçosa.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Todos terão as suas razões, e todos os pontos de vista poderão ser compreendidos...

Espero que o Sr. Chagas continue a participar nestes foruns de discussão, poderá ser uma mais valia.

12:04 da tarde  
Blogger calipole said...

até aqui sr. chagas?
ufa...........

8:28 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home