quinta-feira, janeiro 26, 2006

Começa mal. Dr. Chagas !

O Dr. Francisco Chagas reentrou com o pé esquerdo na política calipolense ao disparar contra os inimigos invisíveis: os blogs de Vila Viçosa. Eu quero acreditar veementemente que os amigos do Sr. Chagas não lhe soletraram correctamente o endereço do blog que refere o seu nome porque no libato nada foi escrito a seu propósito ou então, na dúvida ou intencionalmente, resolveu de uma assentada apelidar todos os bloguistas de cobardes endereçando-lhes o mesmo comentário. É uma variante da reencarnação do gigante Adamastor que se insurge contra tudo o que é novidade e que possa escapar ao controlo daquilo que representa a classe política. Para o Dr. Chagas só são válidas as opiniões que saem das bocas de gente identificável porque, para esses, é mais fácil a intimidação, a perseguição e a ameaça. As ideias e as críticas servem para estar presas numa gaiola para que a todo o momento possam ser aniquiladas, abafadas e distorcidas daí que, conceber que elas possam circular livremente sem passar pelo polícia sinaleiro é assustador para os políticos da estagnação. Ao menos neste blogs que o Sr. Chagas refere como locais de mentira (que ironia quando se sabe que a palavra rima com política na sabedoria popular) existe a possibilidade de resposta e desmentido o que nem sempre é tão evidente quando se trata da comunicação social em geral.
Mas onde o Dr. Chagas me decepcionou verdadeiramente foi no tom amenizante que coloca gradualmente na sua prosa como que se apercebendo das possíveis vantagens de uma ligeira “palmadinha nas costas” dos bloguistas chegando mesmo a tentar lançar temas para cima da mesa. Como é possível afirmar que, e estou a citá-lo, “os blogs são espaços criados pelas novas tecnologias para que os cobardes se manifestem” e posteriormente tentar definir agendas nos espaços desses mesmos cobardes?
Com este "cobarde" não conta, seguramente !!!

5 Comments:

Blogger O Restaurador said...

Caro amigo, foi um engano do Dr. Chagas! Falaram-lhe nos libatos (que é outro blogue de Vila Viçosa em www.libatos.blogspot.com) e o Dr. Chagas veio parar ao seu blogue (www.libato.blogspot.com)!

Saudações!

3:01 da tarde  
Blogger O Restaurador said...

A discussão desta temática continua!... Tudo no Restaurador da Independência.

4:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

(.)PONTO FINAL

Caro Francisco Canhoto,

Num determinado dia, que teve como número do mês de Janeiro o 14, tive a possibilidade ver o ouvir o meu nome a ser badalado de diversas maneiras.
Tenho por hábito discutir ideias e não ofender pessoas.
Também gosto muito de ditados populares:
“Quem não se sente não é filho de boa gente”
“A carapuça serve a quem a enfiar”
Estes são alguns que gostaria de exaltar.
Depois daquela data fui confrontado, com afirmações à minha pessoa, como por exemplo:
“O retorno do carcalho velho”
“falta de equidade no tratamento “Dr.””
“pessoa do passado”
“...um novo líder. Por agora aponta-se para o Dr. Chagas.”
“Dr Chagas será o novo homem forte do PS em Vila Viçosa e obviamente o próximo candidato do PS à Câmara.”
“inimigos invisíveis”
“reencarnação do Gigante Adamastor”
“a identificação da minha pessoa com o blog do PS de Vila Viçosa”
Não posso assumir a responsabilidade de alguns interessados terem retirado da minha intervenção extractos que desvirtualizam por completo o contexto global.
Concerteza, que estes indivíduos, têm interesse em meter tudo no mesmo saco, nem que seja para se confundirem.
Parece que a carapuça serviu a alguns.
Com este tipo de afirmações, insinuações e outros dirigidas à minha pessoa e que depois se escondem atrás do anonimato, A ISTO CHAMA-SE O QUÊ?
A questão não é colocada para aqueles que se identificam como sendo “mais um dos muitos cobardes”. Quanto a esses já sabemos qual a sua forma de estar.
Eu sempre dei a cara, por isso a diferença, está lá o meu nome, não tenho medo. Nunca me escondi, nem mesmo quando miúdo fazia as minhas patifarias, não vinha a correr para detrás das saias de minha mãe.
E aí percebo a educação desses “elementos do anonimato”, quando as faziam iam correndo a esconder-se por detrás das saias da mamã.
Ou será que não tenho direito a resposta em PÉ DE IGUALDADE quando sou confrontado com situações daquelas?
Tenho sido Orientador de Grupos de Actividades e Promotor de algumas em diversas acções e organizações. Ultimamente tenho sido o responsável pelas “Expo - Guadiana” em Alandroal e “Feira de Santiago Maior”. Bem ou mal têm sido o que toda a gente sabe. Numa delas fui Orientador do Grupo que organizou um ENCONTRO DE BLOG’S. Ouvi com entusiasmo tudo o que os oradores disseram. Possuo algumas gravações e manuscritos (que talvez fossem úteis para algumas pessoas que se auto designam de “bloguistas”) e em nenhuma dessas intervenções me apercebi que os objectivos dos blog’s eram aqueles que estão a ser utilizados por aquelas pessoas. Também não me apercebi que os blog’s tenham sido criados como “inimigos invisíveis”, enfim ...
Caro Francisco Canhoto eu sei que não percebo nada de “blogosfera”, mas os meus educadores (essencialmente pais) ensinaram-me de tal forma que saiba distinguir o correcto do não correcto.
Também sei que muitos autores escreveram e escrevem com “pseudónimo”, Álvaro Cunhal, Fernando Pessoa e outros.
Concordo contigo que:
“...para se discutirem ideias não são precisos nomes...”
“...as ideias não devem ter nome ou qualquer marca de registo, e que se forem boas, tanto ... dá que seja de A ou B ...” como as vossas ABORDAGENS ECONÓMICAS, SOCIAIS, REALÇANDO A COMPONENTE TURISTICA E SECTOR DOS MÁRMORES. PROPOSTAS DE EVOLUÇÃO SECTORIAL. ABORDAGENS DE POLITICA GERAL se enquadrem dentro dos parâmetros da “blogosfera”.
Mas há situações que não posso concordar, como sendo esta criada com a minha pessoa. Ainda por cima EU NÃO PROVOQUEI NENHUM FACTO PARA QUE “AQUELES INDIVIDUOS” SE DIRIGISSSEM Á MINHA PESSOA DAQUELA FORMA. Porque se fosse eu a fazê-lo e me dirigisse a uma pessoa pois podes ter a certeza que me identificava.
Quero agradecer a quem me chamou a atenção do “s” – libato/libatos -. Aqui ficam as minhas desculpas a quem de direito (.) PONTO FINAL
Com os melhores cumprimentos

(Francisco Chagas)
(Vila Viçosa, 2006-01-31)

3:11 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Francisco Chagas,

Respeito o seu ponto final, porém como não tenho outra forma de comunicar consigo aqui fica então a minha curta resposta.

Compreenda que nada tenho contra a sua pessoa, pelo contrário.

Comecei por lhe desejar as boas-vindas à blogosfera, por achar interessante a sua participação nas "nossas" discussões, por se tratar de uma pessoa com conhecimento de muitas causas aqui discutidas e sem duvida mais experiente que a maior parte de "nós", continuo a dizê-lo seja bem-vindo.

Não quis associá-lo com nada, nem afirmei nada sobre a sua pessoa, nada sei sobre as noticias publicadas à excepção daquilo que li pelos blogs, limitei-me apenas a comentar algo que li e com o qual não concordei.

Compreenda, que todos temos o direito à indignação, infelizmente há e haverá sempre, quem não o saiba utilizar de forma correcta.

Compreenderá de certo que ás vezer certas acções tomam dimensões que não desejariamos, assim, gostaria de também colocar o ponto final neste assunto, que não nos levará a lado nenhum.

Da minha parte, queria-lhe dizer que poderá contar, se assim o entender, com a minha colaboração, para qualquer mesa redonda ou discussão.

Aqui fica o meu e-mail
fcanhoto@yahoo.com

Com os melhores cumprimentos,

Francisco Canhoto

7:00 da tarde  
Anonymous Luis Tata said...

Também no Alandro AL fiz referência às palavras de Francisco Chagas que interpretei como dirigidas a todos os blogs. Fica-lhe bem fazer o esclarecimento e o pedido de desculpas. O blog do Alandro AL tem pugnado por tentar elevar a responsabilidade dos blogs como ferramenta de intervenção local e sobretudo de divulgação, tendo sido desde o início um blog assinado em que os seus autores sempre deram a cara. Apesar disso não nos livramos de alguns momentos menos agradáveis fruto do aproveitamento dos comentários por parte de anónimos. O encontro a que se refere Francisco Chagas foi de facto organizado por nós em Julho de 2004, em estreita colaboração com o Presidente da CMA, João Nabais e diferentes elementos da Câmara. Tem graça mas, concerteza por distracção minha, não me recordo minimamente de Francisco Chagas. Espero numa próxima ocasião poder ter o prazer de o conhecer e com ele trocar algumas ideias.

7:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home