quinta-feira, janeiro 05, 2006

Candidatura dos pobres

Cavaco Silva afirma com a maior desfaçatez que não é financiado por nenhum partido político e que é o cidadão comum que contribui para a sua campanha. Com esta lógica Cavaco Silva teve duas preocupações: a da recolha das 7500 assinaturas e a da recolha de fundos para a campanha. Creio mesmo ter havido um peditório nacional para esse feito e só depois de se ter esmiuçado cada cêntimo se chegou à conclusão que o ex-primeiro-ministro poderia avançar. Se alguém tinha dúvidas porque é que Cavaco Silva apostou no betão em detrimento da formação dos portugueses tem aí a resposta; é que um povo minimamente esclarecido não engole estas patranhas e sabe separar o trigo do joio...