quarta-feira, outubro 26, 2005

Câmaras com menos dinheiro

O Governo reduziu os orçamentos camarários e as vozes de protesto não tardaram. Numa época em que (quase)todos os portugueses apertam o cinto, as câmaras faziam questão de continuar com orçamentos que lhes permitissem acender as luzes da ribalta em eventos onde os milhares de contos gastos seriam proporcionais à popularidade obtida. Sem querer entrar em discursos miserabilistas, é tempo de o dinheiro ser canalizado para os reais interesses das pessoas e não para patrocinar a folia beberraica em lugares onde por vezes, autarcas e foliões convivem em perfeita harmonia.