quinta-feira, setembro 29, 2005

Pereira parte III

Acabo de apanhar um susto de morte. Desço a Praça da República e dou com um cartaz onde constam de forma pormenorizada os projectos do Senhor Pereira para o Alandroal em 4 actos (parabéns ao grafista). Mais à frente outro cartaz onde o Senhor Pereira tem o palácio na rectaguarda e eu pasmei ao pensar que estaria na forja a construção de outro palácio.
Bem mas se os senhores do PS e da CDU não se apressarem e não me mostrarem mais do que as suas carantonhas em cartaz eu vou cair no engodo deste homem. Juro-vos!!!

3 Comments:

Anonymous Alandroalense said...

... "Senhor Pereira para o ALANDROAL ..." ??????

11:09 da manhã  
Blogger cáustico said...

Deve ter falado com o Sr. João Nabais estou quase certo. Mas esse lá vai cumprindo embora eu creia que a factura estará para vir

4:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Este artigo leva-me a concluir que ainda há pessoas que decidem o seu voto em função do que se passa nos 15 dias de campanha.

Não me parece que seja uma boa metodologia, pois penso que é mais coerente avaliar a postura dos candidatos ou dos seus respectivos grupos políticos durante os mandatos, estejam estes ou não a exercer funções.

A oposição pode desempenhar um papel extraordinário e assim conquistar o eleitorado, revelando-se uma verdadeira alternativa.

Existem momentos na vida autárquica em que todos podemos intervir, discutindo projectos, manifestando ideias, reflectindo sobre determinados assuntos, apresentado propostas etc. (Reuniões de Câmara públicas e Assembleia Municipal)

É função deste trabalho que o voto deve ser reflectido e não, na minha opinião, por verem uns projectos num cartaz.

Até porque, provavelmente, as que tiveram estas ideias não tinham conhecimento suficiente para as fundamentar, pois é necessário ter em conta a situação financeira existente e nestes casos concretos conhecer o Plano Director Municipal. Não se pode dizer sem mais nem menos que vamos construir isto ou aquilo, aqui ou ali.

Existe um plano de ordenamento do território que deve que ser cumprido.

Não se deve iludir as pessoas durante a campanha eleitoral com projectos inviáveis ou com comunicados pouco sérios.

É preciso dar provas!

Os munícipes têm que estar atentos e desta vez a verdade e trabalho falaram mais alto.

10:32 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home